domingo, 18 de novembro de 2007

Barulho d´água (Café Brasilis)

Café Brasilis
Simpática, a balconista do Café Brasilis serve-me o expresso com um tablete de chocolate e menta, aromas com rótulos em Inglês os quais ela pede que eu traduza, adoçante e inesperado carinho. Dispenso tudo, menos, e que Rosa me perdoe, o carinho. Deste ingrediente não abro mão, faço questão. Já vem com a água e o pó, quentinhos, não é cobrado, e além do mais, ajuda a espantar o sono que sinto perambulando perdido neste Arouche, tentando alcançar onde ouvem meus ouvidos alguns bolivianos musicopoetizando a praça com seus enfeitiçados charangos e queñas.

Nenhum comentário:

Três ou mais linhas de prosa... e de poesia


O velho lago
mergulha a rã--
barulho d´água.

Este blog, cujo nome deriva do haicai de Matsuo Bashô, tem por objetivo a divulgação de crônicas e outros gêneros literários de minha autoria -- consulte também
http://www.poesiafeitaemcasa.blogspot.com e http://www.karumi.nafoto.net, outros trabalhos que assino. A cópia e reprodução dos elementos aqui contidos sem a devida autorização, por escrito, e sem estarem negociados direitos autorais e outras questões comerciais, sujeitarão o infrator a entendimentos com a lei.

Marcelino Lima



Marcadores

Arquivo do blog