terça-feira, 20 de novembro de 2007

Barulho d´água (Não, obrigado!)

Não, obrigado!
Não, obrigado. Não obrigado, vou de viola, de sertanejo sertanejo.
Não, obrigado.Vou de Chico Lobo, Boldrin. Roberto Corrêa. Inezita.
Não, obrigado. Vou de Edvaldo Santana. Sérgio Sampaio.
Não, obrigado. Vou de Bashô. Quintana. Cora Coralina.
Não, obrigado. Vou de Jorginho. Vou de Rosa. Ipês Jacarandás.
Não, obrigado. Vamos de cantigas de rodas. Vamos de circo. De pipa no ar.
Não, obrigado. Só se for do Timão, ai, me chama, ai eu vou.
Não, obrigado. Vou de Osni Ribeiro.
De Osni Tadeu. Babu. Ubirajara.Riso. Mar.

Samara.Ricardo.Mara.Marisa.Ana Lúcia.Edna.Cátia.Elina.

Tia Ni.Ricardo. Dani. Air. J.Reis.Brandinão.
Não, obrigado. Dá barato, dizem, mas mata.

E matam por isso. Vou com minha cara e coragem.

Como Belchior. A minha alucinação é suportar o dia a dia.
Mas vou com minha fé. Decidido. E se por acaso cair,

vacilar, não, obrigado, vou assim mesmo.

Caminhando. E vou sem pressa, colhendo haicais pela estrada.

Tomando chimarrão. Ou vinho. Água na bica.

A morte que me alcance.
Por isso mesmo, do fundo do coração, não.

Mas obrigado assim mesmo, tá!

Nenhum comentário:

Três ou mais linhas de prosa... e de poesia


O velho lago
mergulha a rã--
barulho d´água.

Este blog, cujo nome deriva do haicai de Matsuo Bashô, tem por objetivo a divulgação de crônicas e outros gêneros literários de minha autoria -- consulte também
http://www.poesiafeitaemcasa.blogspot.com e http://www.karumi.nafoto.net, outros trabalhos que assino. A cópia e reprodução dos elementos aqui contidos sem a devida autorização, por escrito, e sem estarem negociados direitos autorais e outras questões comerciais, sujeitarão o infrator a entendimentos com a lei.

Marcelino Lima



Marcadores

Arquivo do blog